X
380°

Ranking geral

436 pts

Como conseguir pontos?

Os pontos são adquiridos por meio de sua interação com o site.

Neste momento dar um check-in em um game ou youtube partner vale 1 ponto, enviar uma nota sem avaliação vale 1 ponto e enviar uma avaliação completa do jogo vale 20 pontos (os pontos são atualizados 1 vez ao dia).

Perfil: ?
As informações abaixo sobre o seu perfil são geradas com base nos games que você adicionou a sua aba de "Meus games" (atualizado uma vez por dia).
  • Ação
    45%
  • Shooter
    45%
  • Simulação
    5%
  • RPG
    5%
Large
  • PS3
  • PS4
Todas as plataformas
  • Batman: Arkham Asylum para PS3 Batman: Arkham Asylum

    Nacional a partir de:

    R$38,16
  • Batman: Arkham City para PS3 Batman: Arkham City

    Nacional a partir de:

    R$42,41
  • Call of Duty: Black Ops para PS3 Call of Duty: Black Ops

    Nacional a partir de:

    R$42,41
  • Call of Duty: Modern Warfare 2 para PS3 Call of Duty: Modern Warfare 2

    Nacional a partir de:

    R$29,66
  • Call of Duty: Modern Warfare 3 para PS3 Call of Duty: Modern Warfare 3

    Nacional a partir de:

    R$42,41
  • Call of Duty: World at War para PS3 Call of Duty: World at War

    Nacional a partir de:

    R$46,66
  • Grand Theft Auto IV para PS3 Grand Theft Auto IV

    Nacional a partir de:

    R$29,66
  • Grand Theft Auto V para PS3 Grand Theft Auto V

    Nacional a partir de:

    R$72,16
  • Red Dead Redemption: Game of the Year Edition para PS3 Red Dead Redemption: Game of the Year...

    Nacional a partir de:

    R$104,99
  • Call of Duty: Black Ops II para PS3 Call of Duty: Black Ops II

    Nacional a partir de:

    R$63,66
  • God of War: Ascension para PS3 God of War: Ascension

    Nacional a partir de:

    R$63,66
  • Until Dawn para PS4 Until Dawn

    Nacional a partir de:

    R$42,41
  • Batman: Arkham Origins para PS3 Batman: Arkham Origins

    Nacional a partir de:

    R$38,16
  • Call of Duty: Ghosts para PS3 Call of Duty: Ghosts

    Nacional a partir de:

    R$29,90
  • Battlefield 4 Edição Limitada para PS3 Battlefield 4 Edição Limitada
  • Battlefield Hardline para PS3 Battlefield Hardline

    Nacional a partir de:

    R$42,41
  • God of War Omega Collection para PS3 God of War Omega Collection

    Nacional a partir de:

    R$199,66
  • Horizon Zero Dawn para PS4 Horizon Zero Dawn

    Nacional a partir de:

    R$29,66
  • Far Cry Primal para PS4 Far Cry Primal

    Nacional a partir de:

    R$67,40
  • Battlefield 1 para PS4 Battlefield 1

    Nacional a partir de:

    R$47,49
  • The Witcher 3: Wild Hunt - Complete Edition para PS4 The Witcher 3: Wild Hunt - Complete E...

    Nacional a partir de:

    R$63,66
  • Call of Duty WWII para PS4 Call of Duty WWII

    Nacional a partir de:

    R$128,00
  • Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 2 para PS3 Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 2

    Nacional a partir de:

    R$40,40
  • Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 3 para PS3 Naruto Shippuden: Ultimate Ninja Storm 3

    Nacional a partir de:

    R$107,90
Resumo:

Não tem nem o que falar do game, ele é um clássico do PS2 e isso é incontestável. Para algumas pessoas seria onde Resident Evil começou a sua decadência, sendo considerado por muitos um game terrível que estragou todo um clima de horror que a franquia trazia. Mas a grande maioria, discorda dessa opinião, tendo como RE4 um dos melhores games que já jogaram na vida. Com esse remastered, o game fica bem diferente, os gráficos ficam realmente impressionantes, levando a um espectador de primeira viagem pensar que o game é recente. Na minha opinião, fizeram certo ao remasterizar em vez de refazerem o game, correndo o risco de acabar com um clássico da era PS2, sendo colocado por muitos entre o top 5 que já jogaram no console. No remastered não é diferente, fazendo reviver todas as emoções para quem jogou o game no auge. A única coisa que não gostei, foi os modos da Ada, onde em nenhum deles fizeram a remasterização nas cutcenes. Além disso, os saves do jogo não ficam separados no arquivo do console, caso queira deletar algum, terá que deletar todos. Fora isso, o game é sensacional.

8
Recomendo
Resumo:

Esse é O JOGO pra quem gosta de rpg e da temática dos zombies. Dead Island traz um roteiro um tanto clichê, mas consegue desenvolve-lo ao passar do game, tornando a história muito boa. Quanto ao quesito do rpg clássico( de você tormar suas próprias decisões) não se adequam ao jogo, pois na maioria das vezes ele irá lhe dar missões prontas. Mas o modo do rpg se caracteriza por você fazer as maiorias de suas armas, juntando vários materiais, decidir quando fazer as missões principais e se divertir um pouco nas secundárias. O interessante do game é que você pode jogar a campanha online, com até quatro pessoas, levando assim uma dinâmica diferenciada, pois você terá de trabalhar em equipe enquanto está cercado de zumbis em uma ilha! Particularmente, acho que se você gosta de zombies e tem um certo tempo livre para jogar, ele pode ser um ótimo investimento, pois o game é longo e pode tomar bastante o seu tempo. No quesito de troféus o game peca um pouco, trazendo conquistas que são bastante complicadas de se conseguir, algumas são bastantes chatas e outras bastante estranha, como por exemplo: How many days exactly?. Onde você terá de passar 28 dias ou mais sem jogar e joga-lo e novo.

Resumo:

Esse jogo não apresenta grandes inovações se comparado ao seu antecessor, apenas uma pequena melhora nos gráficos, mas o resto é basicamente igual. Não que seja ruim, pelo contrário, a CybberConnect 2 consegue repetir a fórmula de sucesso que tornou essa série de Naruto a mais vendida (dos games que vieram de anime/desenhoanimado). Quem gosta do anime com certeza vai jogar da campanha do game e das referências da história, ficando um pouco decepcionado pela estranha retirada dos eventos que continha no Storm 2, os chamados: quick time events. E a também retirada do modo de explorar livremente, agora são apenas batalhas Tirando essa parte, a campanha mantém o mesmo nível. O game também contém modos extras como o tournament mode e o survival mode, bastante divertidos na minha opinião. Quem gosta do multiplayer online pode se decepcionar um pouco por causa de personagens mais desbalanceados, mas como eu não gosto de jogar online, não influiu na minha nota pro game. Um grande avanço no game foi colocar limites para a barra de substituição (L2) que agora são 4, tornando assim o game mais dinâmicoe combates mais rápidos. Recomendo o game por ser uma evolução do antecessor,sendo melhorado

Resumo:

Esse é um jogo simplesmente espetacular, é um item obrigatório para os amantes do velho oeste americano. O game pode ser definido com um GTA no tempo dos cowboys, o que a Rockstar fez com um trabalho magnífico. A campanha do game se passa na pele de Jonh Marston, um ex membro de uma gangue que é pego e designado pelo governo para caçar os seus antigos parceiros. Jonh deve fazer isso a qualquer custo, pois só poderá ter a liberdade e principalmente voltar a sua família. Com isso em mente, o ex criminoso deve encontrar os seus antigos parceiros de crime a qualquer custo e leva-los à justiça. O game contém várias missões secundárias, vários objetivos e designações para você conseguir. Realmente é um universo gigantesco dentro do própio velho oeste. O multiplayer também é muito bom, embora seja um pouco repetitivo. Em um dos modos, por exemplo, você pode ficar livre no mapa, podendo caçar outros jogadores ou limpar os esconderijos dos criminosos. Também contém o clássico modo do team deathmatch, onde cada equipe deverá eliminar a outra. Para quem gosta de GTA e velho oeste eu recomendo, mas se você não gosta tanto do faroeste, você deve ver um pouco mais do game para compra-lo.

Resumo:

Esse game é o melhor do genêro RPG que já vi. Skyrim consegue ser espetacular de uma forma gigantesca. Com uma história muito boa, a trama pode atrair todos os tipos de jogadores, e se a história principal não chamar atenção, tudo fora dela vai chamar, com certeza. Esse é o tipo de jogo onde você construirá seu personagem e sua personalidade, fazendo dele um criminoso desregulado ou o mocinho salvador. Nesse extenso game, o seu personagem poderá fazer parte de associações misteriosas, uma delas é a dos lobisomens, onde seu character vai realmente se transforma no em um lupino e o mais impressionante, terá que sofrer as consequências daquela escolha. Skyrim é o autêntico RPG que você faz aquilo que deseja. Logo no início, você que decidirá se ficará contra ou a favor do império, e a partir daí, são incontáveis decisões, desde das que podem mudar o rumo do game, até aquelas mais simples de apenas conversação. Vale ressaltar que, como o jogo é gigantesco, pode causar um certo cansaço no jogador, e ele desistir do game com o tanto de afazeres que possui Os gráficos do game são fracos, mas todo o universo compensa, afinal não se julga um jogo pelos gráficos.Um excelente game, vale tê-lo

Resumo:

Muitos quando viram Uncharted definiram como o ''a Lara Croft masculino'', pois o jogo é bastante parecido com Tomb Raider. Mas eu nego essa informação. O jogo é MELHOR que o clássico game. Com uma história impressionantes e gráficos excelentes, o game traz a sequência dos fatos de Nathan Drake. O game começa no final, e a partir do passar das fases ele volta até onde tudo começou. O game se destacou pelas escaladas do personagem e pelos pequenos puzzles apresentados. Nele, você é um caçador de tesouros e por isso encontra bastantes inimigos. O sistema de combate é parecido com a maioria dos sistemas de 3° pessoa, podendo ficar um tanto chato algumas vezes, mas o sistema furtivo é impecável. A trilha sonora do jogo é outro ponto forte do game, onde ela consegue se mesclar com o ambiente e a situação apresentada, conseguindo passar sensações para o jogador. Um dos pontos fracos do game é a sua pequena aventura. Eu, por exemplo, finalizei em 8 horas no fácil, algo que vai variar de acordo com a habilidade do jogador e a dificuldade selecionado por ele. O sistema de troféus é bastante complicado, porém não difícil com tempo médio de platina de 25horas e 50 horas de jogo para o 100%.

10
Recomendo
Resumo:

Com certeza um dos melhores jogos já feitos, e com certeza um dos 20 melhores que já joguei em minha vida. A saga Far Cry sempre se mostrou presente no cenário gamer porém, com esse jogo, ele consegue inovar bastante e trazer um roteiro alucinante. O que mais se destaca no game é, sem sombra de dúvida, o roteiro instigador que traz. O modo single player é emocionante a cada segundo, proporcionando uma bela experiência ao jogador e grandes emoções, logo no começo fiquei chocado com a cena (CUIDADO SPOILER ADIANTE!) da morte do irmão do protagonista, ao que é passado para o jogador com grande emoção. Far Cry também apresenta um vilão bastante carismático, onde se passa momentos do game que você realmente enxerga que ele faz o papel muito bem. Com um desfecho impressionante, o game ficou na minha cabeça por muito tempo, e me dando falta de fôlego e entusiasmo para finaliza-ló de novo. Além da campanha principal, o game apresenta diversas missões secundárias, desde caçar animais e bandidos, até encontrar a capa do jogo dentro dele mesmo! Já no quesito multiplayer, o jogo deixa um pouco a desejar se comparado a grandes FPS, mas ainda sim, é bastante divertido. O jogo é espetacular!!!!!!

Resumo:

Com certeza um dos melhores da saga Assassins Creed, se não, o melhor. Esse game vai tratar do protagonista Ezio Auditore, depois dos eventos ocorridos no AC 2. O assassino agora busca trazer justiça para sua família e como sempre, combater a ordem templária. O game possui um excelente roteiro, com uma história realmente bem feita, onde o jogador se conecta e se emociona com o que vai acontecendo nele. No Brotherhood, você emerge na história, conhecendo até o lendário Leonardo da Vinci. O game possui gráficos bons, não excelentes, mas diante de todo o mundo a ser explorado, os gráficos são mais do que justos. A trilha sonora do game é razoável, sabendo diferenciar momentos tensos de momentos de ação. A jogabilidade é a mesma do AC 2 com um leve melhoramento, mas continua excelente. É um game bastante extenso, principalmente se você for tentar pegar o 100%. O sistema de troféu é bom, com dificuldade média para se obter a platina, podendo consegui-la finalizando o game apenas uma vez. Mas o que a torna um pouco trabalhosa é o modo multiplayer, que por sinal apresenta uma mecânica totalmente diferente da maioria dos jogos online, é única. Recomendo bastante, o game é excelente.

Resumo:

O clássico voltou! Após várias edições, o Mortal Kombat volta para sua nona edição. Bastante melhorado, mas não reformulado, é um jogo que os amantes de luta devem ter em suas prateleiras. Com a eterna mecânica 2D, que acompanhou todos os jogos da série, o jogo possui gráficos excelentes e jogabilidade dinâmica. A campanha do jogo é a clássica do Mortal Kombat, apenas inovando em poucos aspectos, particularmente não gosto das campanhas da saga MK, mas essa é até divertida de jogar. O melhor do jogo sem dúvida, são os modos desafios de single player (algo que é bastante legal caso você não tenha sempre uma pessoa disponível para jogar com você). Trazendo de volta a Torre dos Desafios, que a propósito está bastante desafiadora, o game ainda traz o modo torneio, que na minha opinião,é o melhor modo do jogo. Nesse modo, você pode escolher um personagem e ir contra 10 oponentes, sendo o último o Shao Kahn, vilão do game. E após derrota-lo, você verá uma pequena cinematic do que teria acontecido caso o seu personagem tivesse ganhado o Torneio. Uma pequena cinematic para CADA personagem. Com a edição completa, você tem acesso a vários conteúdos extras, incluindo diversas skins. Recomendo!

Resumo:

Finalmente um jogo que envolve luta e super heróis, com uma mecânica com muita jogabilidade lembrando a épica saga do Mortal Kombat. Injustice se passa no universo da DC e traz batalhas espetaculares com os maiores heróis e vilões da atualidade. A campanha do game se passa em um universo paralelo, onde nele, Coringa matou a mulher e filho do Superman, causando assim a ira do herói. Agora, após matar o Coringa, Superman implantou uma ditadura que, se houver crimes, é punido com a pena de morte. No universo não paralelo, a Liga da Justiça entra no outro universo e se encontram com eles mesmos, tentando ajuda-lós para parar a tirania de Superman. O multiplayer do game online consiste em vários modos, mas depende da conexão da sua internet. No multiplayer local, tem vários modos bem divertidos que vão consumir bastante seu tempo. Um deles, por exemplo, você terá que derrotar todos os personagens do game com apenas um personagem e uma barra de vida! O game peca porque não tem a violência que os fãs esperavam, alguns até dizem que foi feito pra crianças, devido os combos prontos, a falta de um fatality e a pouca quantidade de sangue. Eu gostei porque gosto bastante do universo da DC.....

8
Recomendo
Resumo:

Para os fãs de futebol americano, assim como eu, que tem que sofrer esperando a temporada recomeçar todo ano, é uma tortura. Uma forma de amenizar a ansiosidade, é jogando um pouco o Madden NFL 2015, que contém uma jogabilidade impressionante, em contraste com gráficos ruins (no PS3). O jogo possui diversos modos de jogo, entre eles, o que achei melhor: Connected Franchise. Esse modo consiste em construir sua carreira em determinado time, seja como jogador (onde você controlará apenas o seu personagem), como técnico (onde você controla o time inteiro e todas as responsabilidades derivadas disso, como o treino por exemplo) e administrador (onde você fará decisões de cunho financeiro). Esse modo pode ser jogado online, com interações com jogadores ao redor do mundo, ou offline com a temporada estabelecida pelo game. Além disso, o jogo conta com o modo Ultimate Team, derivado do Fifa. Nesse modo, o usuário deve comprar pacotes de jogadores e fazer negociações para montar seu time e disputar partidas. Particularmente, não gostei do modo, devido a um excesso de complicação e um tanto quanto demorado. O game também possui o clássico multiplayer, onde você pode jogar com amigos ou online.

5
Não recomendo
Resumo:

Na época que comprei esse game, nem pesquisei mais sobre o game, afinal a saga de Resident Evil é conhecida pelo mundo game como uma das maiores franquias de todos os tempos. Sou fã desde o RE4 (sim, eu sei, sou um fã da nova geração da saga) e o RE4 e RE5 são jogos que me marcaram e que me viciaram (finalizei mais de 20 vezes cada um). Mas, RE6 não chegou nem perto do que eu esperava. O game conseguiu fazer o impossível: estragar uma história que trazia Chris, Leon, Ada, Sherry e o polêmico filho de Wesker. Na verdade, o game mais parece um shooter, de tanta ação e mentiras que traz. As histórias não são envolventes, a jogabilidade é rápida e até que flui, mas para um jogo que deveria ser survival horror, é completamente incabível. Os gráficos não surpreendem, e a crítica considera os gráficos do seu antecessor melhores. Os efeitos sonoros são exagerados e trazem agonias. Eu não recomendo o game, mesmo que você esteja curioso para saber como é, não jogue, vá por mim, veja gameplays e reviews no Youtube que sua vontade vai rapidamente passar. Um dos poucos pontos positivos, além da incidência dos personagens marcantes, é o modo mercenários, que consegue ser bastante dinâmico.

Resumo:

Como estou avaliando a versão de PS3 desse jogo, minha nota até que foi alta demais. Na versão da geração antiga, caso não saibam, é apenas jogável o multiplayer e o zombies (ambos sem split-screen). Como o game apresenta apenas estes elementos nesta versão, o torna fácil de avaliar. O multiplayer até que poderia ser bom, e quando eu digo que poderia, é porque no PS3, pelo menos, esse modo é INJOGÁVEL. Nos poucos minutos que consegui jogar (milagrosamente), a jogabilidade parecia bastante agradável, mas é simplesmente impossível jogar 3 partidas sem dar um problema de conexão, host, servidor ou até mesmo a sala cair. Joguei o game hoje (29/12/2015), após uma atualização de mais de 150 megas, e mesmo assim, os problemas do modo online não sumiram. Na verdade, deu problema de conexão e cai na metade da partida. Já nos zombies, não senti problemas de conexão enquanto jogava com uma pessoa, mas não tentei com mais players. O modo é bom, apesar de não ser tão agradável quanto o BO2 e nem chegar perto do melhor, na minha opinião, BO1. Então, para quem tem o PS3, esse jogo ainda não compensa ser comprada, pelo menos não até consertarem a conectividade do modo online.

Resumo:

O jogo é bastante divertido. No modo single player, combates bem realizados e no estilo do anime são apresentados nesse game (fato que não ocorreu nos sucessores da série). A história do anime é inserido no jogo muito bem. Quanto ao multiplayer, se você desejar jogar online, recomendo que você possua uma excelente conexão, caso contrário, seus movimentos sairão atrasados e você provavelmente irá perder as lutas. Uma dica é procurar partidas na sua região, evite estrangeiros. No combate de 2 controles, o jogo realmente é estimulante, lutando contra um irmão ou amigo seu. Aqueles que pensam em comprar o jogo, eu recomendo caso você deseje jogar online e finalizar o jogo. A platina dele também é fácil, o que fica melhor se você não jogue muito com algum parceiro. Mas vou ser sincero, ''a vida útil'' do jogo é bastante limitada, se você não joga online, o game vai se limitar a jogar a campanha, platina-lo e só. Se você tiver um amigos que estejam constantemente jogando com você, vale a pena comprar. Mesmo se esse não for o seu caso, aconselho a comprar quem é fã do anime e quem gosta de jogos de luta relacionados a ele.

10
Recomendo
Resumo:

Na época de espera por esse jogo me lembro que todos estavam com expectativas à mil, uns tinham até medo do game, pois ele que trouxe a conclusão da saga de Kratos, e tínhamos medo de como a Santa Monica ia encerrar a saga. Porém, o studio não nos decepcionou, trazendo um game épico e um dos melhores do PS3. A jogabilidade é incrementada, os gráficos são espetaculares e a trilha sonora, como sempre, épica e memorável. Pra quem é fã da saga desde do PS2, não vai se decepcionar com o game, apesar de ser um tanto curto, podendo ser finalizado em 6 horas. O maior atrativo do game é, sem dúvidas, como eles iam fechar a saga e não decepcionar os fãs; coisa que a santa monica conseguiu, sendo até hoje um dos finais mais memoráveis e inesquecíveis da geração passada. Vez ou outra o final é mencionado em vídeos ou artigos de revistas. Enfim, possso afirmar que quem é amante do GoW vai amar o game. Destaques para a platina, sendo fácil de ser conseguida e o modo very hard que consegue realmente apresentar um desafio ao jogador.

Resumo:

A saga Call of Duty é uma das maiores sagas do entretenimento dos games, se não, a maior. Todos os jogos de sua franquia bateram recordes de vendas e se destacaram no mundo dos games por sua excelência. Mas não é o caso do Advanced Warfare. Com uma mecânica que deveria ser inovadora, acaba estragando todo o clássico que foi COD. No futuro, a mecânica do jogo foi completamente alterada para tentar trazer uma nova visão ao jogo(algo que não deu certo). O jogo pode até agradar os novatos da saga, mas veteranos como eu, que jogo desde do MW1, vão achar, com certeza, o jogo ruim. É certeza que todo COD vem com uma campanha sensacional, mas não é o caso do COD: AW. Com um clichê de Hollywood, a campanha é fraca se comparada a da saga Modern Warfare e Black Ops. Não é terrível, mas desaponta bastante. O multiplayer já não é mais o mesmo. Com uma tentativa de mecânica inovadora, acabaram estragando o jogo que deveria dar um novo ar ao Call of Duty. O pior do jogo, sem dúvida, é o modo extra. Esperando algo inovador, quando jogo, é simplesmente uma cópia do Survival do MW3. O melhor da produtora Treyarch, com certeza foram os Zombies, coisa que é estragada nesse jogo de parceiria com a S.H

Resumo:

Sou fã do Need for Speed desde do Underground 1 do PS2, e desde então, compro jogos da saga sem nem pesquisar devidamente sobre ele. Foi assim em todos os jogos do PS2, e o melhor jogo de corrida que já joguei até hoje foi o Underground 2, seguido por Top Gear do Nintendo. Então, quando comprei o PS3 e vi que tinha um Need for Speed, logo comprei, sem nem pesquisar sobre o jogo. Mas sofri uma grande decepção, ao ver que nesse jogo, o modo offline não tinha nada, apenas o online. Ou seja, a campanha do game é bem inferior a dos títulos anteriores. Os gráficos são bons, mas os sons do game deixam um pouco a desejar. A mecânica é inovada um pouco, nada que mude tanto o estilo de Need for Speed. Na verdade, quebra as mecânicas anteriores de freio nas curvos, perdendo um pouco da realidade que possuia. Mas o que os fãs realmente desejam são as corridas insanas e as customizações super detalhadas, coisas que não acontecem nesse game. Se você não gosta ou não joga online, eu realmente não recomendo esse game, pois só a campanha não compensa. Diferente dos jogos do Playstation 2, esse não traz a tradição de corridas individuais e a possibilidade da tela dividida para jogar com os amigos.

5
Não recomendo
Resumo:

Junto com o AW, esse COD pode ser definido com uma palavra:decepção. Esperava algo muito inovador, algo que fosse de acordo com os jogos anteriores da franquia da Infinity Ward, jogos espetaculares como a saga do Modern Warfare. Sinceramente, esse jogo mostra um retrocesso em relação a qualquer um dos Call of Duty pertencente a saga Modern Warfare. Os gráficos são ruins comparados ao antecessor, Modern Warfare 3 (pelo menos no PS3). A jogabilidade mudou completamente o jogo. Antes, continha bastante adrenalina, agora, no Ghosts, são mapas gigantescos e respawns ruins. Em resumo, o multiplayer do jogo é triste, não compensa. Em contraste com o multiplayer, a campanha não decepciona, assim com todos os Call of Duty, o single player é excelente. O modo extra que se apresenta como Extinction, inicialmente é bom, mas ao passar do tempo pode ser altamente enjoativo e repetitivo. É um bom jogo para platinar, bastante fácil até. Mas quem compra Call of Duty, sejamos sinceros, está focado principalmente no modo multiplayer, pois como games são caros aqui no Brasil, não dá pra pagar um absurdo apenas para jogar a campanha dele. O Ghosts realmente desaponta no quesito de multiplayer.

6
Não recomendo
Resumo:

Muitas pessoas não vão concordar com minha opinião, mas o game não é tudo aquilo que especulam. Sempre pensei que iria ser um dos melhores games que eu iria jogar, mas isso não aconteceu, por um simples motivo: a Blizzard simplesmente não dá a atenção que esse jogo merece. Existem vários personagens no jogo que precisam de nerfs e burfs urgentemente e a produtora parece não ligar pra isso. Como não é um fps comum, personagens específicos realmente fazem uma diferença gigantesca. Além disso, a falta de novidades do game é impressionante. O game foi lançado em maio de 2016 e o número de heróis lançados não passam de 5, e apenas um rework. Apesar de lançarem várias skins, sprays, emoctions (forma de ganhar mais dinheiro) e novos modos de jogo temporários, quem joga por um longo tempo sente logo a falta de novidades e desestimula o gameplay. Com todos esses elementos faltando, ainda tem um ponto principal, que seria a falta de uma campanha e um enredo bem desenvolvido. Quem joga há mais tempo, que está acostumado com o mínimo de uma campanha e um roteiro envolvente, irá se ver perdido em um game que custa em torno de 200 reais e você não pode sequer, jogar offline.

4
Não recomendo
Resumo:

Mais um jogo tentando quebrar a divisão do gênero de FPS em apenas duas franquias. Pelo menos, essa parecia ser a proposta inicial do game, trazendo um roteiro bastante forte, com cenas chocantes e enredos que podem fazer você duvidar um pouco da humanidade. Homefront traz um cenário onde a economia americana entrou em colapso, e justamente nesse momento, várias crises socias atingiam a região, levando assim a uma crise militar, onde a China quer emergir como o próximo país a ser ''líder do mundo''. O roteiro foi escrito por um roteirista de cinema e isso pode explicar porque o game é tão impactante. Apesar de o roteiro ser bom, a campanha fica curta demais, aumentando o tempo de duração se você colocar no mais difícil e for mais cuidadoso. Quanto a jogabilidade, se você vier de franquias como a de Call of Duty, você não irá gostar, e se sentirá um pouco desconfortável. A mesma tese se aplica ao multiplayer, onde o game não consegue desenvolver-se como planejado. No fim, os gráficos são médios, a jogabilidade fraca, o roteiro bom e os efeitos sonoros ótimos. Mas o game não vale tanto a pena como algum game das franquias Battlefield e Call of Duty.